Segunda-feira
20 de Janeiro de 2020 - 

TJ e Defensoria capacitam profissionais da rede de enfrentamento à violência contra a mulher

Cerca de 100 psicólogos e assistentes sociais das equipes multidisciplinares da Capital e de municípios do interior, além dos demais profissionais que atuam na rede de enfrentamento de violência contra a mulher, estão reunidos nesta sexta-feira (29), na Escola Superior da Defensoria Pública, no Seminário Acesso à Justiça MS 2019 - Atenção às Mulheres em Situação de Violência e Autores de Violência. O evento é uma realização do Tribunal de Justiça de MS, por meio da Coordenadoria da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar, e da Defensoria Pública de MS, por meio do Núcleo Institucional de Promoção e Defesa dos Direitos da Mulher (Nudem). O Seminário, que integra as ações da 15ª Semana da Justiça pela Paz em Casa, tem o objetivo de debater sobre os desafios das metodologias de atendimento às mulheres em situação de violência de gênero, as possibilidades de intervenção junto ao autor de violência, assim como a necessidade do fortalecimento da Rede de Enfrentamento e Atendimento à mulher em situação de violência doméstica e familiar. A juíza coordenadora da mulher do TJMS, Jacqueline Machado, ressaltou a importância do trabalho em parceria entre as instituições para realizar esse tipo de trabalho. “Quanto mais profissionais capacitados tivermos dentro de nosso serviço, melhor será o atendimento para esta mulher vítima de violência. Esse pessoal vai trabalhar tanto com mulheres vítimas, quanto com homens agressores e fazer a verdadeira diferença, que é esta questão de educação, de mudança de comportamento, como, por exemplo, nos grupos reflexivos. Então é muito importante que estes profissionais estejam realmente capacitados, entendam essa violência de gênero, que não é uma violência do dia a dia, uma violência normal, é uma violência complexa de se entender e trabalhar com ela”. Para o defensor público-geral de MS, Fabio Rogério Rombi da Silva, o sistema como um todo tem o mesmo objetivo de dar proteção às mulheres em situação de violência. “Naturalmente, cada um dos atores cumpre um papel neste sistema, mas estes papéis não são isolados e totalmente autônomos um do outro. É preciso uma interlocução, as equipes precisam trabalhar articuladas para que o objetivo final seja cumprido. Participando de uma capacitação como essa, o profissional consegue observar a globalidade do atendimento. Isto é importante pois, a partir daí, da visão do todo, ela pode naturalmente perceber como melhorar a sua atuação diária. Eventos como este, capacitando a rede, sempre trazem um trabalho mais fortalecido em proteção às mulheres”, concluiu. Dentre as autoridades presentes no evento, o Seminário conta com a participação da coordenadora do Nudem, defensora pública Thais Dominato. Programação – No seminário estão sendo abordados dois temas e apresentadas duas pesquisas sobre os temas debatidos. No período matutino, o tema foi “A Atenção às Mulheres em Situação de Violência: avanços e desafios”, com as palestrantes Dra. Estela Márcia Rondina Scandola, assistente social, e Márcia Paulino da Silva Lopes, psicóloga, e coordenação da assistente social Vanessa Vieira. Os trabalhos do período vespertino começaram com o segundo tema: Reflexões e as experiências em Mato Grosso do Sul sobre o atendimento aos autores de violência doméstica. As palestras são com o psicólogo Rodrigo Kenji Miyazaki de Souza e o professor doutor Isael José Santana, sob a coordenação da assistente social Elaine de Oliveira França. A parte final do seminário conta com a apresentação de duas pesquisas acadêmicas sobre os temas debatidos: “Masculinidades e Violências: Desconstruindo agressores”, com o psicólogo Renato Martins Lima, e “Educação somática como prática potencializadora do corpo feminino: entre encontros e escutas da Casa da Mulher Brasileira”, com a assistente social Ângela Maria Ribas de Souza, e coordenação da psicóloga Keila de Oliveira Antônio. Justiça pela Paz em Casa – De acordo com a juíza Jacqueline Machado, o foco desta edição da Semana da Justiça pela Paz em Casa é na formação e este é um dos eventos programados. “Fizemos também muitas audiências de acolhimento na 3ª Vara de Violência Doméstica, na Casa da Mulher Brasileira. Foram mais de 100 audiências de acolhimento, para acolher as vítimas e explicar a questão das medidas protetivas e também no julgamento dos processos. Todos os juízes estão empenhados em fazer audiências e julgar processos”, concluiu a coordenadora da mulher do TJMS.
29/11/2019 (00:00)

Contate-nos

Diego Brito Advocacia & Consultoria

Rua Esso  334
-  Jardim América
 -  Campo Grande / MS
-  CEP: 79080-070
+55 (67) 3201-9742
Visitas no site:  344961
© 2020 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.