Domingo
22 de Setembro de 2019 - 

Notícias

Newsletter

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . . . . .
Dow Jone ... % . . . . . . .

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 4,17 4,17
EURO 4,59 4,59

Seminário debate Gestão de Saúde de Magistrados e Servidores do Judiciário

Nos dias 4 e 5 de setembro, o Tribunal Superior do Trabalho sediou o 2º Seminário Gestão de Saúde de Magistrados e Servidores do Poder Judiciário. O Des. Nélio Stábile representou o Tribunal de Justiça de MS; o juiz Mário Esbalqueiro Jr., a AMAMSUL; e a juíza Gabriela Müller Junqueira, o TRE/MS. Duas servidoras acompanharam os magistrados: Nilda Severino Pereira Ortins, coordenadora de Saúde do TJMS, e Tatiane Hiane, diretora do Departamento Funcional dos Magistrados, na Secretaria da Magistratura do TJMS.  Organizado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o evento envolveu profissionais de áreas persas como magistrados, psicólogos, médicos, tendo como diferencial da primeira edição a presença de um monge indiano que falou sobre técnicas de meditação e controle da mente. A conferência magna, com o tema Assédio Moral no Poder Judiciário, foi proferida pelo ministro Cláudio Brandão (TST). Ele elogiou a iniciativa de se discutir o assunto e apontou que, a partir de eventos como este, é possível desenvolver estratégias para combater esse tipo de assédio. Segundo o Des. Stábile, foram debatidos os principais problemas de saúde dos magistrados e servidores, especialmente os relacionados ou decorrentes do trabalho, bem como apresentar sugestões para solução dos problemas, do absenteísmo ao trabalho e eliminação de causas ou agravamento de doenças em razão do ambiente de trabalho. “Previamente, o Comitê de MS apresentou sugestões e projeto visando a melhoria e acompanhamento da Política de Atenção Integral à Saúde de Magistrados e Servidores. A grande preocupação do Comitê está na melhoria geral da saúde, o que pode ser sintetizado em uma frase: 'o magistrado ou servidor que não cuida ou não consiga cuidar de si, não poderá cuidar bem dos problemas da população'”, explicou o magistrado.  Além das palestras e das oficinas, houve um workshop de Meditação Mindfullness, como uma das formas de melhorar o foco e atenção ao trabalho e ainda evidenciar as incidências de doenças ou problemas de saúde, especialmente os de ordem psicológica. Inúmeras sugestões foram apresentadas, de acordo com o magistrado. Ele citou o incentivo à prática de esportes ou exercícios físicos; incentivo ao uso de bicicletas ou caminhadas até o trabalho, instalando-se no Poder Judiciário um vestiário, com ducha, para que a pessoa possa se preparar e trocar de roupa para o trabalho; mutirão para auxiliar magistrado ou servidor que esteja retornando de licença saúde, como forma de propiciar que o retorno seja gradual, paulatino, às atividades; realização de exames periódicos de saúde; criação de salas de descompressão para reduzir o stress por meio de técnicas de respiração, meditação, massagem laboral, exercício laboral, etc.  A manhã do segundo dia de trabalho foi dedicada a oficinas, que exploraram os temas Saúde dos Magistrados, Saúde dos Servidores, Serviços de Saúde e Planos de saúde e autogestão. No período vespertino, a palestra Prevenção de Acidentes do Trabalho de Magistrados e Servidores foi ministrada pelo Des. Sebastião Geraldo de Oliveira (TRT da 3ª Região) antes da apresentação do resultado das oficinas. E para encerrar houve a apresentação do curso Saúde Mental de Magistrados e Servidores no Poder Judiciário.
06/09/2019 (00:00)

Contate-nos

Diego Brito Advocacia & Consultoria

Rua Esso  334
-  Jardim América
 -  Campo Grande / MS
-  CEP: 79080-070
+55 (67) 3201-9742
Visitas no site:  224935
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.