Quarta-feira
19 de Junho de 2019 - 

Presidente do TJMS reúne-se com direção do Sindijus

Na tarde desta segunda-feira (8), o presidente do Tribunal de Justiça de MS, Des. Paschoal Carmello Leandro, recebeu os representantes do Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário de MS (Sindijus) para mais uma rodada de negociações.O desembargador iniciou a conversa agradecendo a compreensão e apoio às novas medidas adotadas para a restruturação administrativa da justiça de MS, que está em andamento para permitir que sejam cumpridas as principais metas dessa administração do Poder Judiciário: resolver a questão salarial dos servidores, valorizar os magistrados e possibilitar o necessário crescimento e aprimoramento da justiça Sul-mato-grossense.Ele destacou que, desde o início, as tratativas com os representantes dos servidores foram realizadas com todo o respeito que a categoria merece, ainda que algumas ações gerem incompreensão, elas são estritamente necessárias, e que o projeto em andamento deve ser efetivado com responsabilidade, visando não ultrapassar o limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal.“Essa negociação não envolve só o Poder Judiciário, pois temos a dificuldade que atinge o país, o Estado. Vamos reestruturar para melhorar, eliminando os desvios de função, criando uma nova estrutura”, disse o Presidente, que também lembrou da necessidade de mais servidores e juízes nas comarcas do interior, de mais servidores para a Central de Processamento Eletrônico (CPE) e anunciou que, em breve, instalará a CPE em 2º Grau, garantindo que nos próximos dias a nova estrutura estará pronta, com a recolocação de algumas coordenadorias, tornando possível um novo encontro com o Sindijus para tratar da negociação salarial.“Procuramos alternativas para continuar crescendo e ficamos felizes com a compreensão do Sindijus, que não está omisso e entende que o processo é sério e lento. A restruturação faz parte de uma meta do CNJ, que é enxugar a máquina pública. Nós lamentamos os possíveis dissabores resultantes das ações, mas as medidas adotadas são necessárias e buscamos o melhor para todos”, concluiu.O juiz auxiliar da Presidência, Fernando Cury, pediu que o Sindicato fizesse chegar aos servidores a informação de que não haverá mais cortes, pois, o enxugamento de funções foi necessário para permitir a nova restruturação. Ele ratificou que, desde a última reunião, a administração deixou clara a intenção de atender as reivindicações do sindicato.Outro a cumprimentar o Sindijus pela postura profissional foi o juiz auxiliar da Presidência Atílio César de Oliveira Júnior, lembrando da seriedade com que os representantes dos servidores têm tratado o tema ao informar como estão as negociações e o que vem sendo objeto de atenção.O presidente do Sindijus, Leonardo Lacerda, fez questão de ressaltar que as manifestações realizadas nos últimos dias são resultado da pulgação de notícias falsas, que causaram situação de incerteza na vida funcional dos servidores, como o corte do auxílio-alimentação. Lacerda deixou claro que o Sindijus não apoiou nem organizou tais manifestações. “As fake news trouxeram muitas preocupações aos servidores, mas estamos transmitindo as verdadeiras informações para que saibam que estamos lutando pelo melhor para a categoria”.Participaram da reunião, além dos presidentes do TJMS e do Sindijus, dos juízes auxiliares, o vice-presidente e o tesoureiro do sindicato, Fabiano Reis e Edison Lange Júnior, respectivamente e o diretor-geral do TJMS, Marcelo Vendas Righetti.
09/04/2019 (00:00)

Contate-nos

Diego Brito Advocacia & Consultoria

Rua Esso  334
-  Jardim América
 -  Campo Grande / MS
-  CEP: 79080-070
+55 (67) 3201-9742
Visitas no site:  140902
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.