Quarta-feira
19 de Junho de 2019 - 

Eu, Juíza apresenta mais uma magistrada

A edição desta semana do “EU, JUÍZA”, uma continuação da ação desencadeada pela Diretoria da Mulher Magistrada da Amamsul, apresenta uma integrante da magistratura que atua nos juizados especiais. Destacando-se pelo trabalho na área pela qual é apaixonada, a juíza é reconhecida pelos próprios colegas por promover eventos que permitem pidir experiências e aprimorar a atuação nos juizados especiais de todo o Estado. Conheça a magistrada. Sandra Regina da Silva Ribeiro Artioli Qual a data de seu ingresso na magistratura? 03/09/1992. Está em exercício ou já se aposentou? Em exercício, como titular da 5ª Vara do Juizado Especial de Campo Grande e diretora do Cijus – Centro Integrado de Justiça. Como foi sua posse? A posse foi no plenário do Tribunal de Justiça. Éramos sete colegas, sendo três mulheres. A solenidade foi bonita e emocionante, com a presença de familiares e amigos. Como foi seu primeiro dia de juíza? Fomos recebidos pelo Diretor do Foro, Des. Joenildo de Sousa Chaves, que nos deu as boas-vindas e orientou sobre a unidade jurisdicional onde iríamos atuar. Na mesma tarde, comecei a trabalhar na 9ª Vara Cível da Capital, enfrentando uma pauta de audiências. Qual foi seu dia mais feliz de magistrada? Foi o dia da posse, pois o juramento e a assinatura do termo me emocionaram bastante e saí de lá me sentindo magistrada, feliz com a realização de um sonho e já sentindo o peso da responsabilidade. Qual foi sua ação mais significativa ou a decisão mais marcante da qual se orgulha? A participação efetiva em todas as atividades que se relacionam com o sistema dos Juizados Especiais, desde que ingressei na magistratura. O que mais a comoveu na atuação como juíza? A sentença que proferi em um processo de adoção. Cheguei no fórum e conversando com uma criança que estava aguardando (ela não sabia que eu era juíza), perguntei o que estava fazendo ali e ela me disse que havia ganho uma família do Papai do Céu e da juíza. Fiquei gelada, pois ainda não havia decidido o processo, imagine frustrar toda essa expectativa! Ainda bem que no final deu tudo certo. Qual seu sonho de magistrada? Estar sempre atuando para promover o aprimoramento do sistema dos Juizados Especiais, minha grande paixão! O que gosta de fazer no tempo livre? Ler e pescar. Qual seu desafio pessoal e/ou profissional mais relevante? Tornar-me, a cada dia, uma pessoa um pouquinho melhor. Cite uma mulher inspiradora, brasileira ou não. Dona Filhinha, um anjo que passou por aqui e de quem tive a honra de ser afilhada. Cite uma mulher inspiradora que exerce ou exerceu um cargo no Poder Judiciário. Desembargadora Marilza Lúcia Fortes, uma guerreira! O que diria hoje numa frase a uma mulher que quer ser juíza? Venha com coragem e amor, pois, como disse Chico Xavier, nós estamos exatamente no lugar onde devemos estar. Diga uma frase que a define como mulher magistrada. Hoje me vejo mais como uma facilitadora do diálogo entre as partes, uma pacificadora social.
17/06/2019 (00:00)

Contate-nos

Diego Brito Advocacia & Consultoria

Rua Esso  334
-  Jardim América
 -  Campo Grande / MS
-  CEP: 79080-070
+55 (67) 3201-9742
Visitas no site:  140854
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.