Quarta-feira
19 de Junho de 2019 - 

Busca ativa e aplicativo ajudam “adoções necessárias” em Bataguassu

Em Bataguassu, comarca distante 336 km de Campo Grande, apenas no começo deste ano foram realizados dois procedimentos de adoção de crianças e adolescentes que dificilmente seriam inseridos em família substituta. Um caso é de grupo de três irmãos que já estão no Estado de São Paulo. Na tarde desta terça-feira (9), um casal veio de Niterói-RJ para a concessão da guarda provisória de um menino de 12 anos. Os procedimentos foram realizados com a prática da busca ativa e a aproximação entre eles foi feita com videochamadas do aplicativo de mensagem WhatsApp. A busca ativa é uma forma voluntária em que representantes dos grupos de adoção do país auxiliam na busca de pretendentes, já habilitados no Cadastro Nacional de Adoção (CNA), facilitando o encontro com crianças e adolescentes das chamadas “Adoções Necessárias”, aquelas de difícil colocação em família substituta, como os grupos de irmãos, crianças com mais de cinco anos, com doenças físicas ou mentais. Segundo o juiz da 2ª Vara de Bataguassu, Cezar Fidel Volpi, o Judiciário local tem realizado esforços, com o apoio dos Grupos de Adoção, com o objetivo de garantir a convivência familiar das crianças e adolescentes que estejam afastadas do convívio dos pais biológicos. O juiz conta que o caso, em que foi realizada a audiência desta semana, é de um menino de 12 anos, em que já se havia tentado a inserção em família adotiva, mas sem sucesso, por isto a preocupação com o sucesso desta nova tentativa. “Fizemos todas as tratativas e contatos necessários, inclusive utilizando a aproximação e os contatos pelas videochamadas do WhatsApp, para que o casal e o adolescente se conhecessem e realizassem os vínculos afetivos. Agora tivemos o cuidado de solicitar que os pretendentes, que moram no Estado do Rio de Janeiro, viessem pessoalmente participar da audiência, antes de receber a guarda provisória”, explicou Volpi. Agora o processo será encaminhado para o foro de Niterói-RJ, por carta precatória, para o acompanhamento do estágio de convivência, que tem duração de três meses. Conheça – A busca ativa é um trabalho que auxilia na busca por adotantes, prévia e regularmente habilitados no CNA, para crianças e adolescentes denominados “de difícil colocação”. São eles grupos de irmãos que não devam ser separados, crianças acima de 5 anos, que tenham deficiências físicas e/ou mentais. É um auxílio legítimo e constitucionalmente autorizado e prestado pela sociedade civil ao Estado, na busca e localização de habilitados à adoção. A busca ativa sempre é realizada com o voluntariado não remunerado e jamais em atividade que implique em qualquer tipo de retribuição ou contrapartida, consistente no auxílio prestado pela sociedade civil aos órgãos públicos competentes, incumbidos da efetivação do direito à convivência familiar e comunitária de crianças e adolescentes, na busca por adotantes previamente habilitados para aqueles que, por seu perfil, encontrem dificuldade para colocação em família adotiva. Atualmente as equipes técnicas das varas da infância e da adolescência, cientes desta realidade, não raro e cada vez mais, buscam auxílio dos grupos de apoio à adoção nos quais tenham confiança na seriedade de sua atuação na localização de adotantes para suas crianças de difícil colocação, não raro ainda não destituídas ou em processo de destituição do poder familiar.
11/04/2019 (00:00)

Contate-nos

Diego Brito Advocacia & Consultoria

Rua Esso  334
-  Jardim América
 -  Campo Grande / MS
-  CEP: 79080-070
+55 (67) 3201-9742
Visitas no site:  140866
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.